Celebrando a Festa do Purim

Este mês o grupo Godllywood celebrou a Festa do Purim. Entre tantas festas que são comemoradas hoje em dia no mundo inteiro, e o investimento e esforço colocados na preparação e celebração de cada uma, que são tradições do ser humano, como o Dia dos Namorados, a virada do Ano Novo, Dia das Mães, Carnaval, etc., as festas registradas na Bíblia são ignoradas.

O grupo de Gaia

No entanto, as Escrituras Sagradas mencionam certas festas que o povo de Deus deveria celebrar anualmente, uma delas é a Festa do Purim. A tradição dessas celebrações teve origem num tempo em que a Palavra de Deus não era tão disponível para o povo.  Assim as festas serviam como uma maneira de manter viva a memória dos grandes feitos e livramentos que  Deus realizava em favor de Seu povo. 

Mas, por que é tão importante que não nos esqueçamos do que Deus fez no passado? A Bíblia ensina que o Senhor é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Ou seja, tudo que Ele fez no passado, Ele quer e pode fazer hoje na nossa vida. A Gloria d’Ele não se limita ao passado. A lembrança serve para que possamos depender d’Ele e buscar socorro n’Ele em momentos difíceis da nossa vida.  

O grupo de Viséu

A origem da Festa do Purim

Como se originou a Festa do Purim? A história é relatada no Livro de Ester e  destaca como, mais uma vez, Deus livrou o Seu povo da extinção. 

A história ocorre em Susã, a capital de Pérsia, durante o governo do rei Assuero, que reinou de 486 a 465 AC. Durante o seu reinado ele destituiu sua esposa, a rainha Vasti, por recusar-se a cumprir uma ordem sua e organizou um desfile de beleza para encontrar uma nova rainha. Uma moça judia, Hadassa, que é Ester, foi a escolhida e tornou-se a nova esposa do rei.

Nesse interim, o antissemita Hamã foi nomeado primeiro ministro do Império. Mardoqueu, o líder dos judeus (e primo de Ester), desafiou as ordens e se recusou a inclinar-se perante Hamã. Este ficou ofendido e convenceu o rei a emitir um decreto ordenando o extermínio de todos os judeus em 13 de Adar – data escolhida por Hamã através de um sorteio. 

Integrante do grupo Ester de Évora

Então Mardoqueu reuniu todos os judeus, convencendo-os a se arrepender, jejuar e orar a Deus. Enquanto isso no palácio, arriscando a sua vida ao aparecer perante o rei sem ser chamada, Ester numa atitude de fé e coragem foi pedir ao rei e a Hamã que fossem com ela a um banquete.  Ali, ela revelou ao rei sua identidade judaica e as malvadas intenções de Hamã em aniquilar os judeus. 

Assim Hamã foi enforcado, Mardoqueu nomeado primeiro ministro em seu lugar e  emitido um novo decreto, concedendo aos judeus o direito de se defenderem contra seus inimigos.

No dia 13 do mês de Adar, os judeus se mobilizaram e mataram muitos dos seus inimigos. E no dia 14 eles descansaram e celebraram a vitória e a sua sobrevivência. O mês de Adar  corresponde a meados de Fevereiro e Março do nosso calendário.

O grupo de Póvoa

“E Mardoqueu escreveu essas coisas e enviou cartas a todos os judeus que se achavam em todas as províncias do rei Assuero, aos de perto e aos de longe, ordenando-lhes que guardassem o dia catorze do mês de adar e o dia quinze do mesmo, todos os anos, como os dias em que os judeus tiveram repouso dos seus inimigos e o mês que se lhes mudou de tristeza em alegria e de luto em dia de folguedo; para que os fizessem dias de banquetes e de alegria e de mandarem presentes uns aos outros e dádivas aos pobres.” Ester 9. 20-22

E desde então, todos os anos os judeus celebram a Festa do Purim, cujo nome vem da palavra hebraica “Pur”, que significa “sorteio”. Pois este foi o método usado por Hamã para escolher a data na qual ele pretendia massacrar os judeus. E este ano o grupo Godllywood também comemorou a festa, em memoria daquilo que o nosso Deus fez pelo Seu povo.

O grupo das Ilhas de Madeira

As lições para nós

Do livro de Ester aprendemos que:

  • Deus jamais abandonará o Seu povo, aqueles que O servem como Senhor
  • Ele concede ao Seu povo vitória sobre seus inimigos, não importa o quão poderosos eles sejam
  • Através da oração, que demostra a nossa dependência em Deus, podemos mudar a nossa historia e trazer o cumprimento da Palavra de Deus aqui na Terra
  • Os decretos que Deus emitir em sua vida serão sempre superiores aos decretos do inimigo 

Querida leitora, não importa o que esteja passando na sua vida, em Deus você pode encontrar livramento. Conte com Ele!

A Palavra de Deus é o nosso sustento
Compartilhe este Post

Sobre o Autor: geuropa

One thought on “Celebrando a Festa do Purim

  1. Marta Viviana Ribeiro - Porto
    4 de abril de 2019 em 10:36

    Em momentos difíceis da vida, o medo, ou mesmo vários medos, tentam apoderar-se e impedir a realização do cumprimento da promessa de DEUS a seu povo.
    Mesmo que o sinta, o medo, Ester também sentiu, mas decidiu ir pelo caminho que DEUS mostrou… Ela foi, sabendo que estaria nas mãos de DEUS.
    Essa é a verdadeira coragem, não é isenta de medo, mas imbuída de atitude… Enfrenta o medo… E o resultado fica evidente… Comemoremos…

Deixe uma resposta para Marta Viviana Ribeiro - Porto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *